Blog da Dufrio

Há mais de 20 anos, somos especialistas em refrigeração.

Você sabe quais alimentos que podem ser congelados?

por Dufrio Refrigeração • 03/08/2017 • 03/08/2017 Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Pinterest

É comum surgirem dúvidas quando se trata de congelar alimentos.

E é importante prestar atenção aos cuidados e esclarecimentos relativos ao tema, já que a princípio muita gente pode pensar que simplesmente tudo (ou quase) pode ser congelado de “qualquer jeito” o que não é verdade.

Ainda que a maioria dos alimentos possa passar pelo processo, é relevante entender de que modo e em que situações isso é mais viável     até para que não se perca propriedades nutritivas no decorrer da experiência.

Veja a seguir algumas recomendações básicas e também informações de como aproveitar alimentos de formas que talvez você nem imagine mas que podem te ajudar bastante:

O que pode x não pode

Na realidade o correto seria dizer “o que não deve”.

Alguns alimentos, como os chamados “crocantes” ( frango frito com casquinha, por exemplo) realmente não ficam bons após passar pelo congelamento.

O ideal, nessa situação, claro, é sempre procurar congelá-los antes de passarem pela fritura.

Já versões assadas dos alimentos, por exemplo, não apresentam tanto o problema se armazenadas de forma correta ou mesmo reintroduzidas como complemento de outro prato.

Legumes e verduras cruas também não devem ir ao freezer ou congelador, devendo antes passar por processo de pré-cozimento (sempre observando as recomendações que passamos aqui) ou “branqueamento”.

Quando se tratar de leite, o ideal é armazená-lo em uma garrafa bem fechada (preferência sem enchê-la demais para que no momento de tirá-lo para uso não ocorra nenhum “acidente” como o recipiente estourar ou derramar devido à mudança de temperatura ou ao descongelar).

Demais líquidos e bebidas, como suco, até podem ser congelados da mesma forma ou em cubos de gelo, mas normalmente podem sofrer segregação de componentes após o descongelamento e por isso recomenda-se utilização para possíveis outras finalidades, se esse for o caso.

Pães também pode ir ao congelador ou freezer em uma sacola ou plástico com fecho e a vácuo, assim como queijos  existem algumas “bombinhas” manuais que retiram o ar de dentro das embalagens e que são bem simples e práticas, as quais você pode adquirir para fazer o procedimento em casa.

O jeito certo de congelar também define suas possibilidades

Em seguida é importante se atentar a uma coisa: muitas vezes o que determina se você pode ou não congelar um alimento não é exatamente a descrição ou categoria dele em si, mas sim a forma como ele vai ao equipamento lembrando que existem diferenças entre freezer e congelador e como usá-los para congelar dependendo de cada caso.

O polêmico caso do ovo

Por exemplo, é convencional dizer que o ovo não pode ser congelado e isso é, em partes, realmente verdade.

Isso porque ele é bastante alterável e pode perder facilmente suas características adequadas para aplicação em diferentes situações caso vá ao equipamento da forma natural como se apresenta.

Mas se você puder congelá-lo misturado (num processo de “batida” conjunta da clara e gema podendo fazer isso com o garfo) é possível descongelar depois e utilizá-lo inteiramente, por exemplo, em receitas que não requeiram a separação das duas partes ou mesmo para fazer “pincelamento” em coberturas e/ou empanar outros alimentos.

Congelar com casca nunca é recomendado, pois a própria ação do frio pode fazer com que ela “rache” e posteriormente se torne muito difícil o isolamento de seu conteúdo em si e sua utilização com qualidade.

Produtos em alta quantidade x os cremosos

A mesma coisa acontece com alguns produtos em bisnagas, como requeijão cremoso, cream cheese, cheddar (e mesmo chocolate forneável ou cobertura).

Vamos supor que você compre uma embalagem grande (como as de 1,8 kg) para uma ocasião especial, por exemplo, e não use tudo de uma só vez.

Se não houver previsão de consumo em pouco tempo, correndo o risco de estragar ou se tornar impróprio para reutilização, você pode preparar tortas, doces e/ou outras refeições que contenham o produto e depois congelar o prato final ou receita já pronta normalmente.

Isso porque nesse estado não existe propriamente contraindicação de congelamento como ocorre com a embalagem indo diretamente ao freezer ou congelador.

E então, você já sabia de tudo isso? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Interaja conosco pelos comentários!

Recomendados para você

3K

2

Comercial

8 dúvidas sobre ar-condicionado mais recorrentes

639

0

Residencial

Preocupado com o consumo de energia do ar condicionado? Conheça a tecnologia Inverter.

2K

0

Conteúdo para Instalador

Sensor de pressão: o que você precisa saber

0 Comentário

Deixe o seu comentário!