Blog da Dufrio

Há mais de 20 anos, somos especialistas em refrigeração.

Como congelar alimentos sem perder as propriedades nutritivas? Veja!

por Dufrio Refrigeração • 14/07/2017 • 14/07/2017 Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Pinterest

Recorrer ao congelamento de alimentos para garantir maior praticidade e para evitar desperdícios no dia a dia é uma ótima prática, mas é bom ficar atento a algumas recomendações na hora de fazer isso para garantir maior qualidade na prática e no posterior  ao consumo.

Como ninguém quer abrir mão de uma alimentação saudável apesar da comodidade que alimentos congelados trazem é válido lembrar que algumas medidas adotadas no congelamento ajudam a preservar o valor nutricional dos alimentos, além das características como cor, sabor e textura.

Veja a seguir o que você pode fazer para assegurar que as propriedades não sejam perdidas:

Saiba como congelar do jeito certo

Veja se o alimento pode ir ao freezer

O primeiro passo é avaliar se o alimento em questão pode ou não ser congelado. Isso porque naturalmente existem alguns, como ovos ou saladas temperadas que simplesmente não conservam as mesmas características após congelados, sendo, portanto, normalmente deixados fora da lista que pode ir ao freezer.

De olho no que fazer com hortaliças

 Demais hortaliças, como o brócolis (que não vai cru na salada) podem passar pelo procedimento sem problemas, sendo recomendado, no entanto, que antes ele seja pré-cozido ou ao menos “branqueado” como se costuma dizer, para que, após imersão em água gelada quando estiver ainda quente do cozimento, sofra um “choque térmico” que ajude a conservar suas características.

Cuidado com o uso e descarte de muita água

Mas para que não perca muitos nutrientes nesse processo, no entanto, é recomendado que não se use água em excesso no cozimento (podendo isso ser feito no vapor — poucos minutos são suficientes, evitando-se descarte de água em demasia, que leve embora alguns deles).

Não demore para congelar os alimentos necessários

Por ser um alimento que estraga facilmente, aliás, o brócolis é um típico exemplo de como a prática pode ser benéfica na conservação em alguns casos.
Quanto mais tempo passar em geladeira (levando em consideração que já viajou alguns dias até chegar em sua casa), mais nutrientes pode perder.

Em outros casos você pode cozinhar legumes e tubérculos ainda com casca antes de congelar para preservar ainda mais os nutrientes por permitir menor exposição do alimento.

O ideal também é evitar cortar os alimentos em pedaços muito pequenos ou ralar para ir ao freezer. Isso porque quanto mais íntegros estiverem maiores as chances de preservarem suas propriedades.

É importante, ainda, que o alimento esteja em boas condições ao ser congelado. Brócolis que esteja começando a amarelar, por exemplo, não deve ser congelado (porque nesse caso ele já pode ter perdido bastante nutrientes).

Alimentos há muito tempo na geladeira (2 dias) também já não são recomendados para irem ao congelador.

Quanto mais rápido você puder congelar seus alimentos e o quanto mais próximo da colheita ou do preparo for menor a probabilidade de nutrientes serem perdidos em temperatura ambiente, por exemplo.

 Não exagere no ponto de pré-cozimento

 Higienize alguns alimentos antes. Isso não retira propriedades especificamente. Pelo contrário, pode ajudar a tirar o excesso de agrotóxico.

 Novamente o brócolis ou a couve-flor são bons exemplos. Antes do preparo, é preciso lavar a hortaliça de preferência esfregando-a para remover impurezas.

Somente depois o alimento deve ser escaldado ou pré-cozido (prestando atenção ao ponto para que não fique muito “mole” e no descongelando acabe “desmanchando” e até ocasionando maiores perdas).

 Escolha uma embalagem adequada

“Vedar” bem os alimentos que vão ao congelador é muito importante para que a exposição deles seja mínima, a conservação seja mais eficiente e o aproveitamento de nutrientes e características também.

Fique de olho na validade de alimentos congelados

 Em seguida, após congelar da forma certa, é preciso se atentar ao tempo aconselhável para consumo do alimento armazenado no freezer.

Essa dica é fundamental e não custa enfatizar. Muitas pessoas costumam associar a ideia de congelar alimentos à “durabilidade indefinida” deles, porém é necessário observar prazos de validade recomendados que variam de alimento para alimento.

Isso porque, mesmo submetidos a temperaturas frias, com o passar do tempo os alimentos podem gradativamente serem submetidos à perda de suas características adequadas principalmente se, mesmo que você não perceba, houverem quedas de energia que comprometam sua conservação. Em média os alimentos podem ficar até 12 meses congelados, dependendo do tipo.
Vale consultar a recomendação mais apropriada a cada um.

Os pratos congelados prontos, por exemplo, costumam durar 6 meses em boas condições para consumo.

Identifique seus alimentos por data

Para facilitar esse controle, é importante também sempre colocar uma etiqueta na embalagem ou recipiente do produto congelado indicando o que ele é e a data em que foi colocado no freezer, para que de tempos em tempos você possa acompanhar o que está armazenado e a prioridade de consumo de cada um para não perder nada.

Se ficar ainda mais fácil já anote na frente a data em que vence também, lembrando que esse tempo varia de acordo com o prato ou alimento que foi congelado  (você pode consultar uma tabela de referência aqui ou imprimi-la e deixar em sua cozinha, ao lado do refrigerador, para utilizar sempre que precisar).

E então, você costuma congelar os alimentos do jeito certo para não perder as propriedades nutritivas? Tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Compartilhe conosco; aproveite nosso espaço!

 

Ficou interessado? Então acesse agora nosso site aproveite um super desconto, usando o cupom VINOBLOG

Recomendados para você

777

0

Ar Condicionado

Bebê e ar-condicionado? Confira dicas para uma relação saudável

2K

0

Ar Condicionado

Ar-condicionado para academia: qual o modelo ideal?

194

0

Eletrodoméstico

Ideias para quartos: móveis que não podem faltar

0 Comentário

Deixe o seu comentário!