Blog da Dufrio

Há mais de 20 anos, somos especialistas em refrigeração.

Expositor refrigerado: como organizar melhor seus produtos para vender mais?

por Dufrio Refrigeração • 06/02/2018 • 06/02/2018 Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Pinterest

Apostar na aquisição de um equipamento expositor refrigerado pode ser uma excelente opção para garantir a refrigeração adequada de diversas categorias de produtos e, ao mesmo tempo, dar um “ar” de sofistição ao estabelecimento e apresentar os produtos aos clientes de uma forma mais prática e útil.

No entanto, apesar de ele por si só representar uma facilidade nesse sentido, existem dicas que podem ajudar a tirar ainda mais benefício do layout.

Veja a seguir como você pode aproveitar melhor o espaço e a disposição interna dos expositores para promover melhor apresentação visual dos produtos e organizar de maneira conveniente todas as opções disponíveis:

1 – Pense em organizar os produtos por categoria

Funcionando em modelos muito parecidos, às vezes, com freezers verticais (embora nem sempre atinjam a temperatura deles), tendo o diferencial das portas de vidro para permitir visualização sem que se tenha que obrigatoriamente abrir o aparelho, eles são muito úteis para quem quer dispor de um espaço refrigerado dividido em verdadeiras “prateleiras” para disposição dos produtos, tal como ocorre nos corredores convencionais de um supermercado, por exemplo.

Entretanto, no caso dos expositores, isso ocorre com a vantagem de se poder fazer isso com produtos que requerem refrigeração.

Portanto, a organização dos produtos em seus interiores deve ser similar.

A ideia é sempre oferecer praticidade aos clientes.

Procure separar, por exemplo, os itens por coluna.

Dependendo do modelo do expositor isso é bem fácil. Se você tiver adquirido um expositor que tenha mais de uma porta é provável que existam na parte superior do equipamento indicações como “bebidas” ou “laticínios” e é importante tentar seguir uma ordem para não confundir o consumidor.

Por isso tente organizar as colunas com os itens correspondentes, sempre deixando também embalagens maiores ao fundo, para que o cliente consiga visualizar todos os produtos ou tenha que mexer o mínimo possível nos demais itens para conseguir pegar aquele que precisa (evitando, assim, que eles também fiquem desordenados para a hora em que os próximos clientes forem até o expositor).

Deixe, ao final, uma linha para variados, como caixas de congelados, (lasanhas, pizzas), que podem ter grande procura no dia a dia, por exemplo.

Também é muito importante saber sinalizar adequadamente os preços, procurando manter as etiquetas correspondentes o mais próximas possível dos produtos e, se possível, diferenciando-as pela cor (exemplo: etiquetas laranja para determinada categoria, etiquetas verdes florescentes para outra e assim por diante).

Desse modo, além de facilitar a visualização e separação de categorias pelo agrupamento natural dos produtos de uma mesma classe (como iogurtes, depois queijos e seus diferentes tipos) o cliente também consegue entender melhor a tabela de preços, evitando inclusive equívocos na escolha ou eventuais problemas com diferença de preço no caixa.

2- Deixe os produtos de maior interesse em destaque

Os clientes procurem, muitas vezes, itens por assimilação e, por isso, deixar os produtos com maior procura e saída nas primeiras prateleiras (de cima), por exemplo, pode facilitar a busca deles.

Mas atenção: apesar de essa ser uma prática comum e recomendada para facilitar que o cliente encontrem os produtos que mais consomem, não se deve também esquecer de valorizar produtos que eventualmente sejam novidade.

O ideal é dividir isso por prateleiras, de modo que o cliente, ao localizar um produto novo em determinada “linha” consiga entender que ao lado encontram-se produtos similares, que valem a pena ser explorados.

É preciso fazer um trabalho bacana para tirar o melhor proveito desse expositor, tornando mais fácil e otimizado o uso e benefício, tal como os supermercados se preocupam em fazer isso nas prateleiras (com a vantagem de permitir o “autoatendimento” dos clientes).

3 – Disponibilize “versões mais práticas” de produtos nos expositores

Uma boa dica para você aproveitar melhor o seu expositor refrigerado é apostar em versões mais “práticas” de alguns produtos.

O cliente busca, visualiza e ele mesmo põe no carrinho o item que precisa, desafogando até mesmo as filas de açougue ou padaria (no caso de haverem bandejinhas de frios semi cortados como opção B).

Isso, além de entregar praticidade em muitos casos, pode ajudar a aumentar as oportunidades de vender aquele mesmo produto.

Pense em um cliente que deseja adquirir produtos como mussarela, mortadela, apresuntado…pode ser que esse cliente desista da escolha caso esteja com pressa, por exemplo, e veja uma fila muito grande para atendimento no balcão.

Com o expositor refrigerado é possível já deixar algumas porções desses produtos cortadas e “à mão”, ao fácil alcance do consumidor.

Ele não tem que enfrentar fila, o mercado otimiza seu atendimento no balcão e também pode até ter maior giro de determinados produtos que têm maior visualização como opção por ficarem ali expostos como sugestão de consumo.

E então, você já aplica ideias como essa para otimizar o uso dos equipamentos que tem em seu estabelecimento?

Continue acompanhando nosso blog para ver mais dicas ou compartilhe aqui conosco sua experiência!

Ficou interessado? Então acesse agora nosso site aproveite um super desconto, usando o cupom VINOBLOG

Recomendados para você

4K

2

Comercial

Conheça as vantagens do ar-condicionado cassete

3K

0

Comercial

Como a instalação do ar-condicionado pode influenciar no desempenho do aparelho?

1K

131

Dicas

Fluidos Refrigerantes Dugold

0 Comentário

Deixe o seu comentário!