Blog da Dufrio

Há mais de 20 anos, somos especialistas em refrigeração.

Importância do Teste de Vazamento ou Estanqueidade – Primário e Secundário

por Dufrio Refrigeração • 17/10/2016 • 17/10/2016 Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Pinterest

Após a instalação da infraestrutura é imprescindível a realização do testes de pressão nas linhas de cobre. O recomendado é que o teste seja realizado com Nitrogênio nas pressões de  Max. 300 PSI em Split’s convencionais e Max. 600 PSI em sistemas VRF, seguindo duas etapas primária e secundária, para ter garantia que o sistema não apresentará vazamentos futuros.

Atenção! Nos testes de vazamentos principalmente em sistemas VRF, são utilizadas pressões de até 600 Psi, por isso é fundamental a utilização de válvulas reguladoras de pressão na saída dos cilindros de nitrogênio, em campo muitas vezes nos deparamos com mangueiras conectadas diretamente na saída do cilindro ou com os manifolds das válvulas reguladoras quebrados, esta prática tem um risco muito grande e pode causar acidentes letais.

Teste Primário

No teste primário é pressurizado somente as linhas de cobre conforme diagrama abaixo, os pontos a serem verificados são as soldas se houver.

 

teste-primario

Exemplo de teste primário em sistema Split

teste

Exemplo de teste primário em sistemas VRF

Teste Secundário

No teste secundário todo o sistema é pressurizado, sendo recomendado a estanqueidade por 24 horas, os pontos a serem verificados são as conexões flanges, serpentinas das unidades internas e externas caso apresente oscilação na pressão do manifold.

Importante: O teste de estanqueidade em sistemas VRF não pode passar de 24 horas, devido a possibilidade do nitrogênio migrar para dentro do sistema.

teste-secundario

Exemplo de teste secundário em sistema Split

Fique atento

O nitrogênio pode oscilar sua pressão conforme a temperatura externa, o que muitas vezes nos leva a uma percepção errada pensando que há vazamento, por isto fique atento a formula de correção abaixo e quando finalizar o processo de pressurização anote a temperatura externa e a pressão que deixou no sistema.

A pressão de Nitrogênio varia 1,45 PSI a cada grau Celsius de temperatura.

Exemplo:

Temperatura Externa na hora da carga: 24 ºC

Carga de Nitrogênio: 600 PSI

24 horas depois

Temperatura Externa: 22 ºC (diferença de 2 ºC da hora da carga)

Carga de Nitrogênio:  =  600 PSI – (2 x 1,45) =  597 PSI OK Sem vazamento!

Se a pressão for abaixo de 597 PSI, verificar soldas e conexões!

Referências: VRF system installation Midea, Guia de Instalação Multi V boas práticas.

Ficou interessado? Então acesse agora nosso site aproveite um super desconto, usando o cupom VINOBLOG

Recomendados para você

2K

0

Conteúdo para Instalador

Tubulação de cobre: qual a importância de utilizá-la?

4K

0

Eletrodoméstico

Máquina de lavar que também seca gasta mais? Mitos e verdades

1K

0

Residencial

Umidade do ar: quais os possíveis reflexos em nossa saúde

3 Comentários

  1. lucas disse:

    muito bom minha maior duvida em ar condicionado queria um curso prático sobre isso pra poder sabe usar o cilindro a válvula reguladora

  2. Júnior disse:

    Se a tubulação for rompida pode haver desligamento do dijunto
    res

Deixe o seu comentário!