Blog da Dufrio

Há mais de 20 anos, somos especialistas em refrigeração.

Cuidados na manipulação de cilindros refrigerantes

por Dufrio Refrigeração • 11/01/2017 • 11/01/2017 Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Pinterest

O fluido refrigerante contido nos cilindros se apresenta em forma líquida e, como tal, é incompressível. Porém, dilata-se com o aumento de temperatura. Se no interior do cilindro existe espaço suficiente para a dilatação, não há situações de perigo.

Por analogia, podemos usar o exemplo do termômetro de vidro. Pode acontecer de o vidro se quebrar quando o bulbo é aquecido a uma temperatura um pouco superior ao seu término na escala. O líquido contido no termômetro (xilênio, álcool, mercúrio), quando não pode se expandir mais, alcança o topo do capilar e, por não poder comprimir-se, quebra o recipiente.

Para evitar que os cilindros, na hora do envaze, se sobrecarreguem, é importante seguir um padrão de fator de enchimento. Exemplo: R22 – 1,03 kg para cada litro de volume interno do cilindro. Tenha em conta que o peso específico é de 1,213 kg por litro à temperatura ambiente de 20ºC e 1,132 por litro à temperatura ambiente de 40ºC. OU seja, em um cilindro de 10 litros de volume interno, corretamente carregado, teremos uma quantidade igual a 8,49 litros à temperatura de 20ºC e 9,1 litros à temperatura de 40ºC.

Estas recomendações devem ser consideradas quanto ao deslocamento do refrigerante líquido num cilindro de serviço ou no cilindro de uma estação de carga. Em relação aos fatores de serviço, deve-se evitar a exposição dos cilindros de refrigerantes a altas temperaturas (temperatura elevada pode ser considerada, por exemplo, em um veículo fechado ou em um caminhão parados sob o sol). Isso pode ser extremamente perigoso.

Por fim, utilize sempre cilindros que possuam válvula de segurança. Use a balança, caso for transferir fluido refrigerante de um cilindro para outro, e nunca reutilize cilindros descartáveis (estes não possuem válvula de segurança).

Fonte: Paulo Neulaender

Ficou interessado? Então acesse agora nosso site aproveite um super desconto, usando o cupom VINOBLOG

Recomendados para você

6K

4

Residencial

Qual a diferença do ar-condicionado de janela mecânico e eletrônico?

2K

3

Comercial

Instalação e manutenção do ar-condicionado, a importância de realizá-las

6K

0

Residencial

Ar-condicionado portátil é bom ou ruim?

10 Comentários

  1. Rodrigo Bondezan disse:

    Gostaria de mais informações a respeito do fator de enchimento para os demais fluidos refrigerantes (R134a, 404a,407c, 510a, R22), etc. Há alguma tabela para isso ?

    Obrigado.

    Rodrigo

  2. Guilherme disse:

    Boa tarde, como faço para comprar uma garrafa de r 404a?

  3. Celso Giulito disse:

    Oi Paulo, preciso falar contigo. Tenho empresas de eficiência energética e quero fazer negócios. Me passe seu cel ou me ligue pf. 21 99857-5557 – Celso

  4. Emerson Cunha disse:

    Olá,
    Alguém sabe dizer-me qual o material do bujão de R134a (ferro carbono, inox, etc)?
    Necessito usar em uma pesquisa escolar.

  5. Flavio disse:

    Estou com alguns cilindros de R22 de 13,6kg que ao abrir o registro do cilindro não está saindo gás……. seria defeito de fábrica destes cilindros? Tem algo que se possa fazer para recuperar está válvula do cilindro R22 para utilizar em campo?

  6. ilari disse:

    so me mande cartalogo e preços .como fazer um cadastro

  7. Adriano disse:

    Boa tarde eu possuo várias garrafa de gás refrigerante gostaria que vc me manda-se a tabela de como indentificar que tipo de gás está na garrafa se é o r22 ou 134a ou 410 pôs as garrafas de 134a eu tenho colocado o r22 só que não marquei e tenho pouco gás na garrafa só que não sei se é realmente o r22 ou se é 134a se puder me ajudar nesta tabela fazendo a leitura pelo manifu pela alta sabendo a leitura de cada gás refrigerante desde já agradeço

Deixe o seu comentário!